Pesquisa personalizada

7 de janeiro de 2009

7 VIDAS - UM FILME POLÊMICO

Lendo comentários de pessoas que assistiram, percebi que muita gente não gostou. Mesmo assim fui!
Acho que as pessoas não gostaram pelo fato de ser meio confuso, e tenho certeza que foi exatamente isso que me atraiu...
Não sei se sou lerda demais, mas só entendi mesmo o que estava acontecendo faltando uns 10 minutos para o final...   rsrsrs  É o tipo de filme que se você cochilar por alguns minutinhos se perderá na história, por ser uma mistura de cenas de passado e presente. Se não tiver paciência (é um filme bem parado), sairá da sala lá pela metade, mas se resistir, começará a se emocionar... e muito.
Se você é o tipo que chora com facilidade e pretende assistí-lo, leve seus lencinhos, pois o final é dramático meeeeesmo (até demais!!!).

Eu sinceramente ADOREI, e indico.

O Will Smith está realmente se consolidando como um dos melhores atores da atualidade,  embora o seu personagem (Ben Thomas) combinasse muito mais com um ator como o Denzel Washington.
Aplausos também para a atriz Rosário Dawson, que interpreta muito bem Emily Posa.

7 comentários:

Anônimo,  8/1/09 23:17  

Acabei de ver o filme. Achei-o muito interessante. As pessoas que não gostaram são as que tentaram relacionar o fime com o "Em busca da Felicidade". Na verdade eu acho que esta produção esteve em altura. O Will Smith teve uma excelente representação. É realmente parado, mas ao mesmo tempo muito profundo!

Anônimo,  11/1/09 20:05  

Um ótimo filme, assisti fazem 2 meses, foi um dos melhores filmes que assisti em 2008.

a,  5/2/09 19:13  

o filme é muito interessante e muito fixe mesmo.
adoro ver o Will a actuar é o meu actor favorito...
O filme esta um máximo *****estrelas...xD

Anônimo,  15/2/09 19:34  

muito bom o filme mas é lento realmente, mas parabéns.....é muito bom, mas o final é muito triste.

Sylvana Marques 2/3/09 13:07  

Oi meninas vou dar minha opinião...Não acho que esse filme causa confusão de entendimento em alguém, é muito simples, o roteiro em nada é confuso,assim como a autora do blog amo Will Smith, porém nao foi um filme q eu morri de amor, achei apenas um bom filme, apesar da interpretaçao do will smith ser perfeita, acho q ele levanta uma questao de valores e nesse caso o mocinho do filme NÃO É HERÓI,nao é herói pois se suicidou, salvou vidas porém nao foi forte o suficiente pra continuar sua vida sem a mulher q amava ( a esposa),e acho q a polemica esta justamente no fim,o "mocinho " seria ou nao heroi pra os telespectadores? Uns acharão que sim e outros que não, como eu.O fato dele ter doado o fígado que se regenera é maravilhoso, um rim q continua dando a ele o direito de vida e divide com outra pessoa a vida tambem é divino, doação demedula óssea que em nada atrapalha nossa vida também e magnanimo, mas a questao esta justamente no coração e nas córneas, q pra doar ele precisou se suicidar, um suícidio programado após a morte da mulher... Foi um forte fraco!Bjsssss

Flor 19/4/09 18:30  

Eu só assisti o filme agora, comprei mas demorei para assistir e muito me emocionou. Eu já assisti muitos filmes e séries com Will e para mim sempre foi um excelente ator. De acordo com o filme, para mim ele não decidiu suicidar-se pela perda da esposa, mas sim pelo fato de uma atitude dele, mesmo que involuntária, sem propósito, causou a morte de 7 pessoas, e dentre estas estava uma que ele amava. Só quem já amou é capaz de entender a dor de uma perda. Não é fácil lidar com algo que ultrapassa nosso controle. Eu realmente fui impactada pelo filme e cri que ainda é possível acreditar nas pessoas, na mudança do ser humano e que podemos ser melhores, quando achamos que não é mais possível. Me emocionei muito. Eu assisti também a Procura da felicidade, mas um filme não tem nada a ver com o outro, são focos totalmente distintos, mas são maravilhosos, ambos.

Um grande abraço.

Amanda Santoro

Anônimo,  9/8/09 17:42  

Olá para todos. Escrevo porque, como muitos, enganei-me quanto a minha interpretação do filme, pensando que ele tivesse passado uma mensagem bonita - algo de altruístico mesmo. Entretanto, vejamos os seguintes aspectos:
1- Olha o tamanho da pretensão do protagonista em "escolher" quais deveriam ser salvos e aqueles que não poderiam, afinal, todos podemos mudar e, de algum modo, salvarmos a própria alma até o último minuto dos nossos dias, não podendo, portanto, acontecer que alguém julgue-nos ou nos condene como o Will Smith faz.
2- O suicídio nunca pode ser um ato de bondade e o filme só ajuda a reforçar esta idéia no imaginário das pessoas o que, pode até mesmo levar pessoas psicologicamente instáveis a cometerem o mesmo engano. Inclusive, é muito fácil doar a sua casa, todos os seus bens e mesmo os seus órgão se você sabe que vai morrer, ou seja, não há nobreza alguma em se doar aquilo que você sabe que terá utilidade para você.
3- Finalmente, a distração do protagonista fez com que tudo acontecesse então, vejamos, nem sequer voi intencional. O que ele deveria ter feito? Deveria perceber que fez uma m... e ser humilde de aceitar isto, tentar levar uma vida melhor dali para frente e que sabe melhorar como pessoa. Mas ele parece ser orgulhoso demais para isso, parece querer se colocar em um plano acima dos outros homens, chegando mesmo a pretender determinar o destino de outras pessoas. Um pouco pretencioso, não?

Gostaria de dizer que estas idéias não são minhas mas foram transmitidas a mim por uma grande professora que pediu, propositalmente, que eu assistisse ao filme para comentarmos. Desta forma, quero dizer que, é comum sermos conduzidos por um tipo de pensamento ou conceito preciamente estipulado pelos idealizadores do filme, sem que estejamos consciente e, com isto, é possível moldar a nossa opinião sem que saibamos. Isto é grave, não?! Espero que aceitem estes argumentos como eu aceitei e, quem sabe, nos próximos filmes, nossa capacidade de julgamento esteja um pouco mais "treinada". Abraços.

online Obrigada pela Visita, e volte sempre!!!

É bom, É MEU!!! Não é bom, NÃO É MEU!!!

  ©Template Blogger Writer II by Dicas Blogger.

SUBIR